Londres, cheguei!

julho 16, 2011 às 11:27 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Tags: ,

Olá leitores, como imaginava, passarei alguns dias sem postar. A internet ainda não está das melhores, provavelmente só dia 22, sexta. Enquanto isso divirtam-se com os posts antigos e ouçam as músicas dos posts de sexta. haha

Estou bem e morrendo de saudade do Brasil, lugar de gente risonha e amorosa. Mas, vou dar uma volta nesses ingleses tão lordes.

😉

Gabi Albuquerque

Anúncios

Look do dia: rock’n’roll

julho 14, 2011 às 2:17 am | Publicado em Uncategorized | 3 Comentários
Tags: , , , , ,

Em meio a malas e passagens e bagunça do meu quarto e da vida, graças ao Facebook lembrei que hoje é o Dia do Rock!! Não podia passar em branco, né? Quando penso em rock, me lembro dos Beatles, U2, Rolling Stones porque meus pais ouviam e herdei o gosto, depois lembro de Linkin Park, Nickelback e como na minha adolescência Avril Lavigne era o must have das meninas rockers, também lembro dela. Ah, como esquecer Gwen, Pitty, Queen, The Strokes, The Killers, Raimundos e o Me Lambe. haha É banda demais, estilo demais, história demais para um post só. Separei, rapidinho, algumas fotos de umas moças e bandas rock style pra gente se deliciar. E vale uma música hoje, né? Esse blog está super musical!

Começando com Janis Joplin!

E vem Gwen e seus fios loiros.

Avril pelos meus anos atrás.

Abrasileirando, Pitty!

Bandas como Led Zeppelin.

Direto do túnel do tempo… Rolling Stones.

A música eu preferi dar uma viajada no tempo, devo estar influenciada pelo filme Meia noite em Paris, haha. Homenagem a nosso rei do rock, Elvis Presley!

Feliz dia do rock, leitores!

😉

Gabi Albuquerque

Conversa de banheiro: uma viagem para fora e para dentro

julho 11, 2011 às 4:34 pm | Publicado em Uncategorized | 6 Comentários
Tags: , ,

Hoje, não vou escrever um daqueles textinhos legais (?) sobre as mulheres e sobre nossa vida atrapalhada. Hoje é meio depoimento, meio carta aberta, muito primeira pessoa, muito partilhar. O blog aproxima tanto a gente dos leitores, vocês são mais que o número de cliques, é em vocês que penso a cada pauta, a cada post. E muitas vezes até minha família e amigos se envolvem na corrida para isso aqui ser cada vez melhor. Ou seja, fazem parte da minha vida. Por isso, a conversa de hoje é comigo, como se fosse no meu banheiro.

Neste momento estou ouvindo The Beatles, não poderia haver trilha melhor, e conto a vocês, queridos leitores, que o blog e eu estamos nos mudando por um tempo para Londres. LONDRES!!!! Isso mesmo, estou partindo nesta quinta e só volto no fim de agosto. Portanto, se houver atrasos nos posts, me compreendam, estarei vivendo. E, claro, contarei todas as novidades direto de uma das capitais mais incríveis do planeta, cheia de street style, cultura e gente de toda parte. Conteúdo não faltará.

Não tenho muitas palavras para descrever a sensação, e se me falta isso, queridos, é porque é realmente difícil. Afinal, escrever e falar é comigo mesmo. haha Para começar e resumir, é um sonho. Antigo até! Um plano muito bem trabalhado, há alguns anos, inclusive. Eu, moça sempre independente e cheia de vontade de rua, fui covarde algumas vezes e não fiz esta viagem antes. Tinha o estágio, tinha o trabalho, tinha o momento, tinha a saudade. Enfim, como boa taurina que sou, demoro mas chego lá. Sabe como é? Preciso sentir a hora, sentir a segurança no coração mesmo. E senti! E como estou sentindo!

Sozinha. Sem minha família, sem meus amigos, sem meu apoio emocional constante, resumidamente. Vou fazer a mala rumo ao exterior, mas na verdade numa dessas a gente acaba viajando muito pra dentro de nós mesmo também. Então, vou viajar para conhecer ainda mais do velho mundo e conhecer ainda mais da velha Gabi e voltar novinha em folha. E, claro, aproveitar e estudar, né?

Daqui para quinta, conto mais novidades! Ah, por isso o post de sexta foi com aquela música de acelerar coração. The Killers me causa isso, mas The Beatles é…

Let it be.

😉

Gabi Albuquerque

Para acelerar o coração

julho 8, 2011 às 8:10 pm | Publicado em Uncategorized | 1 Comentário
Tags: , ,

Lembra quando eu fiz um post com as músicas que marcam nossa vida? E que cada fase a gente adota uma trilha xodó? Pois bem, hoje não escolhi uma banda, um cantor, cantora, nem ninguém cheio de estilo para uma sexta dançante e animada. Hoje minha mente está voltada para uma grande novidade – contarei TUDO segunda – e essa big news fará vocês se empolgarem também e, consequentemente, deixará esse espaço ainda mais dinâmico.

Escolhi a trilha desse momento. Enquanto separava as possíveis roupas que vou levar – já estão tentando adivinhar, né? – e pescava fotos de looks na internet para minha pasta inspired, coloquei The Killers para tocar. E apesar de nada estar pronto – fashionisticamente falando – eu me senti lá. Essa música, Human, tem uma batida que me lembra o coração batendo forte, sabe? Acelera de verdade minha sensação de “o que será do amanhã?”. Ouçam e entendam.

Então, queridos e queridas, semana que vem isso aqui vai bombar! Desejo um fim de semana cheio de coisas boas, como sempre. O meu será dedicado a … hummm, bastante resoluções. Dica, né? Lá vai!

Close your eyes, clear your heart…

😉

Gabi Albuquerque

Especial: quando a meia faz toda diferença

julho 7, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Uncategorized | 9 Comentários
Tags: , , , , , , , , ,

“A mulher entra no quarto, troca a roupa e por último tira a meia-calça devagar”, cena clássica de filme clichê. A meia-calça tem um apelo sensual inegável, todo homem sonha com a parceira usando um corpete e tirando a tal peça vista tantas vezes nas telinhas. Imaginação masculina a parte, o acessório é o preferido para esquentar as nossas perninhas sem perder o charme e ainda tem estampas, cores e materiais diferentes.

No nordeste não é muito comum usar a meia, mesmo no inverno. Por aqui, o acessório tem entrado nos looks desde o ano passado e quando saí usando pela primeira vez, todo mundo olhou como se eu fosse E.T. haha Continuo apostando, algumas pessoas dizem que esquenta muito, mas não mais que calça jeans. Compra fio 40 se for ficar na terrinha do sol e calor, e a partir de 60 se for do friozão.

História – Desde quando existe essa mania por meia-calça? Bom, na Mesopotâmia (aula de história) há mais de 2000 anos, os soldados usavam a peça para espantar o frio. Apenas no século XIV, os nobres passaram a utilizar e ainda assim era exclusividade dos homens. Nesta época, já eram produzidas bem diferentes. Por volta de 1780, o material se tornou mais fino e aí foi disseminada entre as mulheres, a mais famosa era a 7/8 com renda e presa por fitas (àquelas dos filmes). Depois da II Guerra, com o advento das máquinas, as meias ficaram mais acessíveis (até então era fortuna) e as mulheres começaram a querer mostrar os modelos, ainda mais com a moda da minissaia nos anos 70.

Selecionei algumas (muitas) fotos de looks bem diferentes para vocês. Lembrando da ideia de salva-las para ficar como inspiração futura, hein?!

Blair toda rendada e romântica. É a cara dela mesmo, mas eu usaria outro tipo de tecido na roupa para não ficar tão delicado. Se bem que o mini poncho moderninho e o comprimento mini ajudaram.

Uma maneira legal de usar a clássica preta e lisa: deixar a meia branca aparecendo – para isso, a soquete deve estar em perfeito estado. Mas não é qualquer uma, hein? Olha o babadinho na barra. Também gostei do vestido de cor forte porque inverno não é sinônimo de ser sóbrio. Esse look vai para minha pasta inspired.

Julia Petit arrasando na meia branca, essa é para ousadas. Colorida e com essa cor nas pernas, exige um mínimo de “tô nem aí”. Se for usar, lembre de coordenar as cores, como esta aí: roxo, laranja e um azulado/lilás nos pés.

Giovanna Battaglia combinou a estampa da sandália com a meia, ótimo para alongar as pernas. Baixinhas anotem essa! Ah, claro que o resto do look precisou ser neutro.

Taylor Tomasi Hill ficou quentinha com a opaca cinza. Se você não quer comprar muitas meias, recomendo as cores: preta lisa, cinza lisa e uma rendada. Tudo fica ok!

Colorida?? Lea Michele ensina! haha Além das cores, o look invernal conta com a sandália – podemos usar coisas de verão em dias frios, nada de abandonar peças por mudanças de estação  – e uma super mini saia. Lindona com essa cara feliz!

Por último, a filha prodígio de Madonna, Lourdes Maria. Amo essas combinações de opostos, como a meia-calça fininha com coturno. Também vai para minha pasta de inspired. hehe

Todas prontas para sensualizar por aí com as meias? Como não curto muito calça jeans, é uma aliada e tanto, substitui muito bem nos dias frios. E meninas de cidade quentinhas, apostem também! Juro que não esquenta muito.

😉

Gabi Albuquerque

Achado: brilho e superstição

julho 5, 2011 às 6:37 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Tags: , , , , , ,

Lembra quando começamos a curtir usar maxi colar? Foi mais ou menos em 2009, bombou nas revistas internacionais e locais, todo mundo queria o seu e ainda quer já que virou um daqueles itens do “tem que ter”. Colarzão é o acessório necessário naqueles dias preguiçosos, quando só queremos vestir o pretinho básico, porque basta jogar em cima e estamos arrasando por aí. Às vezes estamos num dia meio quieto, sóbrio, e o brilho ajuda a quebrar a seriedade. Olha o de Jessica Alba que rico.

Só que no meio disso tudo, havia um problema. Por ser mais trabalhado, o danado não é barato. Mas, como sou uma cidadã que ama passear no centro da cidade, acabei achando meu novo maxi colar pela bagatela de $14. Sim, você já deve ter o seu já que a moda começou em 2009, eu também tenho o meu, mas por esse precinho vale ter mais um, né? haha

Outra tendência, essa vem desde o ano passado, é usar vários anéis ao mesmo tempo ou encontrar o seu maxi anel. Ainda não tenho meu maxi, mas estou bem viciada em usar vários. Quando esqueço de colocar, sinto que faltou algo, é triste. hehe Olha Mary Kate Olsen arrasando nos acessórios.

Para aumentar minha coleção, não resisti a esse preto de $8 e o branco de $4. Olha que lindo!

E como a democracia está cada vez mais forte no mundo fashion, além do maxi colar, também é cada vez mais comum usar uma corrente com pingentes que significam algo pra gente. Eu tenho vários xodós desses, um é uma medalha de São Jorge, outro é uma cruz, outro é um coração e o mais novo é o símbolo da grife Chanel. Bom mesmo é se você é ousada e usa vários de uma vez, só é coordenar os tamanhos para não ficar estranho. Como esse aqui ó, Julia Petit sempre arrasando:

Como quem não quer nada, essa coruja me olhou e me conquistou com o precinho, apenas $6. Acho um ótimo pingente porque pra mim o bichinho traz sabedoria. Para completar a superstição, comprei a pulseira de olho grego, essa por $3. Proteção nunca é demais, né? hehe

Agora, onde achei tudo isso, né? O maxi colar foi na Rua Santa Rita, numa lojinha de esquina cujo slogan é “tudo de bijuterias”, tem de tudo lá, até cachecol. A coruja e a pulseira foram na mesma rua, na loja Bijou Sete. E os anéis foi na Rua das Calçadas, numa lojinha sem nome mas é fácil de achar, fica mais pro lado do Cais, tem dezenas de anéis.

Achados assim é bom demais, né? Estoque de bijous por $35!! Se fosse no shopping, só uma das coisas seria esse preço. haha Mas o maxi anel que me ganhou mesmo foi um desse precinho, só não comprei porque resistir também é tendência. UI!

😉

Gabi Albuquerque

Conversa de banheiro: a poesia da demora

julho 4, 2011 às 10:21 pm | Publicado em Uncategorized | 2 Comentários
Tags: , , , , ,

Esse texto é muito mais para os homens que para as mulheres. Porque eles precisam entender a poesia da nossa demora, a espera por nossa troca de roupa, os minutos sentado no sofá conversando com a mãe/o pai enquanto a criatura feminina experimenta um vestido. Toda mulher devia colocar uma câmera para gravar os momentos de arrumação, aí eles iriam, finalmente, querer esperar. Se bem que homem adora um mistério, né? Vou contar só um pouquinho, viu leitoras? Prometo não estragar a graça.

Pega o som, escolhe uma trilha. Se vai para uma festa, prefere aquela animada para começar o ritmo. Mas, a gente se dedica mesmo quando vai sair com o cara, O CARA, não qualquer um. Aí a trilha pode ser um estímulo as caras e bocas, uma variação entre as francesas, John Mayer, Michael Bublé e Jack Johnson,afinal tem que ter a batida certa, entende? Algumas escolhem uma long neck, outras uma taça de vinho e algumas místicas acendem uma vela ou incenso criando um clima propício para a escolha da roupa certa. Abriu a porta do armário, amiga? Não acha nada, né? Boa parte da demora começa aí. Queremos estar perfeitas, então apostar no velho preto básico ou ousar naquele decote novo? Vai assustar o moço ou vai mostrar que sou segura? haha Mais perguntas que respostas.

Finalmente escolhemos alguma coisa, varia muito do humor do dia. Momento banho, aí sim é emocionante. O sabonete certo, o óleo certo. Enquanto a água desce a gente imagina os diálogos, os sorrisos, a parte que vamos descobrir algum gosto em comum. “Eita, tu gosta daquele cantor? Mentira, né? Nossa, eu amo!” haha Sair do banheiro, secar o cabelo, fazer a maquiagem. Nada pesado, tem que parecer natural. Nessa hora, a gente dança junto com a música exalando toda nossa sensualidade e charme na frente do espelho.

Entrar na roupa, avaliar o brinco, a pulseira, a bolsa, o sapato. Perfume. Doce e suave ou aquele mais forte e sexy? Oh, céus, mais perguntas! Perfumada, vestida, pronta. Mais uma dançada. Desliga o som, joga fora a garrafa da cerveja, toma o último gole do vinho, apaga a vela. Se olha no espelho para ter certeza do visual completo. Fecha o olho e pede pra dar tudo certo. Pega a chave e sai. Já deve ter passado pelo menos 30min da hora marcada.

Você, mocinho, está no sofá ou no carro esperando. A gente chega, ri, pede desculpa pelo atraso. Você diz que tudo bem e se for o mínimo do educado, elogia nossa beleza. Mas agora você entende porque a demora, né? Tem toda uma poesia por trás, todo preparo. É meio Vinicius, meio bossa, sabe? A coisa mais linda, mais cheia de graça, que vem e que passa e que toma banho pensando no encontro com você.

😉

Gabi Albuquerque

O rei do Clube Glee

julho 1, 2011 às 9:19 pm | Publicado em Uncategorized | 2 Comentários
Tags: , , , ,

Um grupo escolar dedicado a música, isso define basicamente o Clube Glee. Seriado da Fox, passa toda quarta às 22h nas redes de tv por assinatura, e graças a minha irmã me rendi ao “musical”. Isso, eu fico entediada em musicais, mas nesse caso fui acometida pela voz de Rachel, personagem de Lea Michele, e de Kurt, protagonizado por Chris Colfer, e pelas versões incríveis dos hits mais famosos. Sei que a Rede Globo descobriu o babado, comprou os direitos e começa a exibir amanhã  – dublado – às 11h15 da matina. Não vá assistir achando que vai se identificar com os personagens, sorry, porque são adolescentes sendo, oras, adolescentes. Aqueles dilemas todos da fase e etc, algumas coisas podem até ainda fazer parte da sua vida, mas a maioria não te pertence mais. A não ser, leitor (a), que você tenha entre 13 (?) e 18 anos. 

Mas, como todo grupo musical, alguém tem destaque, né? Todos amam Rachel, inclusive ela mesma, e ela é meio rainha das abelhas. Mas para mim quem deveria ganhar esse posto é Kurt. Ele é ousado, tem uma voz doce e forte ao mesmo tempo, inventa figurinos fantásticos e vai para a escola com os looks mais legais ever. Seria amiga dele com certeza. haha E tudo isso, queridos, sofrendo preconceito por ser homossexual. A sexta hoje é sua, Kurt. 

O ator ganhou o Globo de Ouro deste ano como melhor ator coadjuvante. Assisti a premiação torcendo pelo rapaz que me fez ficar emocionada com a versão de I wanna hold your hand. 

Perceberam que o estilo dele apesar de extravagante é bem lord inglês? Suéter e gravata borboleta, mais aristocrata impossível.

E cantando Raise your glass com a parceria de Blaine, não vou falar sobre isso porque se não estraga tudo para quem ainda não viu. A farda é bem inglesa também. 

E é assim que ele vai a igreja, diga se não é ousado?! Adoroooo!! Ele faz o estilo fino, por isso o blazer xadrez. Imagina esse look num evento da família real. haha Esse chapéu seria bem vindo naquele dia do casamento de Kate e William. 

Mas sabe usar o poder de Madonna, nesta versão de 4 minutes dividindo palco com Mercedes.

Às vezes ele relaxa do traje lord e entra na onda moderninha. Misturando óculos com estampa de bolinha!

E por último, o melhor de todos, a versão de All the single ladies. Foi nessa que me apaixonei de vez. 

Kurt, seu lindo!

Aproveitem a novidade global se você não tem tv por assinatura, mesmo dublado. E se você não curtir o seriado, mas gostar das músicas, já tem vários CDs à venda. 

😉

Gabi Albuquerque

Fenearte: arte da praia ao sertão

julho 1, 2011 às 7:57 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Tags: , , , , , ,

Feira livre para mim é sinônimo de passeio do domingo. Deve ser porque desde os meus 12/13 anos, ía para o Recife Antigo curtir o artesanato local na feirinha da rua do Bom Jesus – bom nome para essa rua, viu? – e ficava encantada com cada caixinha, cada colar, cada vestido diferente e as bolsas de tecido. Já adulta, ainda emendo com o velho bate ponto no Paço Alfandega ou Livraria Cultura. Então, posso dizer que sou íntima de feiras, né? Normalmente, as grandes capitais tem algumas famosas, em São Paulo tem a Benedito Calixto e até Londres tem a sua, na famosa Notting Hill. Uma maneira de fugir do movimento e comércio de shopping, presumo.

Mas aí, aqui em Pernambuco, foram além de um domingo! O governo do estado criou o Programa do Artesanato de Pernambuco (PAPE) e dele surgiu a Fenearte – Feira Nacional de Negócios do Artesanato que rola a partir de hoje (01.07) até o dia 10 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco.

Pois então, parece que muita gente curte uma feira, não é só eu. haha A Fenearte já está na 12ª edição e já é a maior feira do segmento na América Latina. Arrasa, né? E já que é tão gigante, não rola ser ao ar livre, porque lá se reúne não só arte, como cultura, gastronomia, decoração, moda e música e cerca de 270 mil pessoas nos dez dias. Este ano, a inspiração do evento foi a literatura de Cordel, arte e texto do pernambucano J. Borges, um dos maiores xilogravuristas e cordelistas do Brasil.

E para alegria de todos, a Feira abriu as portas para a moda local e um dos espaços será a Passarela Fenearte com 18 desfiles assinados por designers pernambucanos, projetos liderados pela Secretaria Estadual da Mulher SEMUR, SEBRAE, além de alunos dos cursos de moda e estilismo do estado. As coleções foram inspiradas em cordelistas clássicos. Vai perder? Olha a programação:

02.07 18h FBV 19h Paulo Ricardo
03.07 18h Maurício de Nassau 19h Bicho da Seda
04.07 18h SENAC 19h Sandro Carvalho
05.07 18h UFPE 19h Ativistas da moda
06.07 18h SENAI Caruaru 19h Rejane Trindade
07.07 18h ASCAM 19h SEMUR
08.07 18h SEMUR 19h SEMUR
09.07 18h Fadire 19h Estúdio Zero

E tem mais, além de artesanato pernambucano, você pode conferir a arte de todo Brasil e mais 35 países, como Japão, Grécia, Tailândia, Líbano,Índia, Itália, Chile e muitos outros. Ah, se bater a fome, nem se preocupe, a Feira terá uma praça de alimentação com 10 restaurantes e ao longo dos corredores serão distribuídos estandes de alimentação artesanal, quiosques de alimentação rápida com carrinhos de pipoca, algodão doce e sorvete.

Passeio de domingo, durante dez dias, garantido. Aproveita as férias da criançada e levem os pequenos, vai rolar oficinas e outras atividade infantis, clica aqui para conferir tudo mais da Feira.

XII Fenarte

Quando? 01 a 10 de julho

Onde? Centro de Convenções de Pernambuco, Olinda

Hora? Nos dias 02, 04, 05, 06 e 07: 14h às 22h / nos dias 03, 08, 09 e 10: 10h às 22h

Ingressos? Segunda a sexta: R$ 6 (inteira) R$ 3 (estudantes, crianças até 12 anos, professores e pessoas com mais de 60 anos)

Sábados e domingos: R$ 8 (inteira) R$ 4 (estudantes, crianças até 12 anos, professores e pessoas com mais de 60 anos)

Venda de Ingressos? Shopping Tacaruna e bilheterias do Centro de Convenções
*Serviço de vans gratuitas a cada 15 min. no Shopping Tacaruna até o Centro de Convenções (das 14h às 22h15)

Vamos às compras? haha Se preparem e avisem logo ao cartão e a carteira, eles vão trabalhar muito esses dias.

😉

Gabi Albuquerque

 


Mais que um look, personalidade

julho 1, 2011 às 1:45 am | Publicado em Uncategorized | 4 Comentários
Tags: , , , , , , ,

Acho que essa situação já aconteceu com você: estar no meio da rua fazendo qualquer coisa e de repente passa uma pessoa tão cheia de personalidade que seu rosto vira para olhar. Eu vivo tendo isso porque meu olho não para, quem anda comigo bem sabe. haha O ponto é que nem sempre a roupa chama atenção, o mais importante é aliar as peças ao estilo e assim você anda por aí bem persona e cheia de carisma, entendeu? Por exemplo, eu não combino em nada com tênis (salvo raras exceções) portanto se eu inventar moda e sair andando com aqueles modelos gigantes combinando com calça jeans e camiseta, não será eu. Ninguém vai virar o rostinho pra mim. Mas, se eu sair com o aquele vestido estampado amado e uma rasteira, vai ser minha cara. Pode ser que ninguém me repare, mas vou andar muito mais feliz, concorda?A roupa é sempre mais que só roupa, queridos. Lembrem-se disso!

Então, foi aí que o fotógrafo Igo Bione, no meio de um passeio viu essa mulher, a cantora Rogéria Santtos. Ela não está usando nenhuma roupa incomum, nada de fashionista, mas só pela foto a gente vê a personalidade.

Rogéria canta em bares de Caruaru e foi num deles que Igo a encontrou e pediu para fotografar. Agora diz se fosse você no lugar dele, não ia virar o rosto para ver?! Como fotógrafo, ele foi além, né? E ainda nos deu o prestígio do clique.

Olha o zoom!! Destaque para as tatoos, óculos moderninho e nerd e o terço como colar.

Mais que um look do dia, hoje temos look de verdade. Básico e cheio de pormenores. Queria conhecer ela, além da foto, ia querer saber bem muita coisa, curiosa que sou (coisas de jornalista).

Obrigada, Igo Bione. Faz mais foto pra gente! hehe Ah, e se além de roupa, você curte gastrô, dá uma passada no flickr dele. Só não vai na hora do almoço, se não bate uma vontadeeee…

😉

Gabi Albuquerque

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.